Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O olhar atento da poetisa

Alma Alentejana

Associação para o desenvolvimento

cooperação e solidariedade social

*****

Tendo como presidente

*

Joaquim Avó

*

Decorre desde o dia 27-6 a 6-7

A 10ª Feira do Alentejo

No Concelho de Almada

Esta iniciativa está patente nas Escolas

junto há praça S. João Baptista

em ALMADA.

Oferecendo-nos como sempre o melhor que o Alentejo tem, as suas gentes, a sua cultura.

 

Nesta feira podemos encontrar algumas tendas, com pequenas amostras de produtos da boa gastronomia Alentejana, como a doçaria caseira, os famosos enchidos, os petiscos, o bom pão, o afamado azeite, a boa azeitona, e ainda por curiosidade a horta biológica, onde podemos olhar para mais tarde saborear, a boa cebola, tomate, pepino, peros, e os vermelhinhos morangos que além de aguçarem o apetite perfumam o ambiente.

A riqueza do pobre

Produtos do querinchoso

Se todos assim tivessem que bom seria

Cantinho dos saberes e sabores

Ainda ali está presente o famoso artesanato em olaria, cestaria, e ainda os perfeitos trabalhos de pintura e croché, saidos das mãos das utentes dos centros de dia da Alma Alentejana, que demonstram bem que o tempo não lhes roubou a sabedoria do bem fazer.

A parte cultural é sempre um dos fortes

momentos destas iniciativas.

*

Duas gerações mãe e filha unidas na mesma cultura

O povo deixa-se envolver, ficando como que,enfeitiçado ao som do cante da poesia, e das musicas tradicionais do nosso Alentejo.

 *****

No dia vinte e oito a magia aconteceu, quando

subiram ao palco um grupo de crianças  que sem etiquetas nem pretensões cativaram todo o publíco.

Vieram propositadamente do concelho de Almodôvar para cantar e encantar  com suas vozes gaiatas. Sempre debaixo do olhar atento e terno do seu orientador, o já conhecido Pedro Mestre que os acompanhava, e nos ia deliciando a todos nós com o som inconfundivel da viola campaniça.

*****

Apetece perguntar, onde estavam nesse momento os repórteres, a comunicação social?

*

Bom, parece que estavam entretidos em festas da calhandrice, festas da maledicência,

ou festas do jete - sete como são mais conhecidas.

*

O que perderam?

Um momento cultural de meninos e meninas de hoje homens e mulheres do amanhã.

*

Que pena.  

*

Quem não viu, nem ouviu

Não contou, não sentiu

Depois do bem se perder

Já nada há a fazer

Assim se perdem valores

Sem ninguém para os contar

E os povos ficam mais pobres

Sem riquezas para deixar

Só lágrimas para chorar

                                      

****

Mas, os poetas aí estão

Sempre alerta sem perguiça

E em poesia ou canção

Dizendo de sua justiça  

*** 

Momento em que Joaquim  Avó estava oferecendo

algumas lembranças a Pedro Mestre 

Os meninos cantores

Pedro Mestre, o mestre

Pedro dando o mote

Os novos e os menos novos cantadores

do conselho de Almodôvar

 

*****

Atrevo-me a dizer que se ouvesse no nosso país mais iniciativas destas e fossem mais apoiadas por quem de direito, e mais divulgadas, seria o suficiente para tirarmos das ruas muitos meninos e meninas, e da ociosidade em que se estão criando.

Os jovens estão agora na idade de gravarem para sempre, neles mesmos os valores que farão deles amanhã homens e mulheres do bem.

Porque lá diz o ditado. Quem não semeia, não colhe.

Mas quem semeia ventos , colhe tempestades.

**

Como eu gostava que esta minha observação deixasse de ter razão.

**

Mas ainda vou perguntando há juventude.

**

 Que vás tu contar a teus filhos, nos tempos que então virão?

 Irás procurar, mas não acharás, nada no teu coração.

*****

Estão de parabéns a Alma Alentejana e todos os intervenientes desta simples mas importante divulgação da cultura dum povo. BEM - HAJAM todos os que se esforçam nesta direcção.

 

 

publicado às 22:19


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

subscrever feeds