Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Roupa no Varal! Roupa no Estendal!

por Rosa Guerreiro Dias, em 02.03.13

 Roupa no Varal

 Roupa no Estendal

 

Alguns anos separam estas duas fotos!

Embora o sistema fosse o mesmo!

Nesta fotografia a cores, se nota alguma modernidade, alguma evolução!

 

Por exemplo, a roupa desportiva, estendida no varal, hoje chamado de estendal.

Roupa que esta Senhora retirou da máquina e agora estende!

Ainda o cesto azul que leva a roupa, em vez do tradicional alguidar de barro ou zinco!

As preguetas da roupa, hoje chamadas de molas, vão numa cesta plástica, em vez de na característica bolsinha ou taleiguinha de pano, que dantes se usava!

A Senhora de calças, e de cabelo curto, que antigamente raro se via!

A foto colorida, que nos primórdios da fotografia era a preto e branco!

 “Em tempos que já vão longe, estendia-se a roupa nos arbustos próximos dos grandes tanques comunitários, dos riachos ou ribeiras onde se ia lavar, e onde além do antigo sabão azul e branco ou rosa nada mais era preciso!

Apenas a vontade de quem carregava à cabeça trouxas de roupa para lavar.

Lixívia, qual quê, a roupa branca bem ensaboada corava ao Sol, ficava de neve, depois de bem lavada era estendida por essas moitas, onde secava naturalmente!

Enquanto as mulheres iam lavando, e batendo a roupa na pedra, ao mesmo tempo que cantavam, para que o cansaço amainasse, e o tempo passasse mais depressa!...

Enfim!

Vários são os sinais da evolução dos tempos!

Mas há coisas que não mudaram nem mudam, como podemos constatar…

 

Os campos são os mesmos, a terra permanece firme, servindo de pouso a nós, a vós, a eles a toda a Natureza!...

As Árvores continuam lá, pousadas nos campos, para benefício de todos nós e refúgio refrescante da passarada.

A erva continua a crescer verdinha, e a secar rapidamente, servindo de pasto ao gado!

As flores continuam a nascer sem ser plantadas, para embelezar, e perfumar os campos e para encantamento de todo o olhar que pousar sobre elas.

O Céu continua a abençoar a terra todos os dias, em vários tons de azul celeste, ou enevoado, escurecido anunciando chuva, ou em variadíssimos cores onde os vermelhos, amarelos, pretos e brancos se fundem, quando sua majestade o “ Astro Rei “ se despede de nós nos braços do famoso Pôr-do-Sol.

O ser humano continua ali, seja homem ou mulher, entregue à lida do dia a dia, como nos é exemplificado por esta Senhora, estendendo a roupa ao ar livre!...

Absorvida no que está fazendo, quase alheia a toda esta beleza e vida que nasce e se desenvolve ao seu redor…

 

Gostei da foto, fez-me pensar...

E assim pensando!

Assim fiz!...

 

Rosa Dias

27-2-2013

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:24



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D