Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




DEMONSTRAÇÕES DE AFECTO

por Rosa Guerreiro Dias, em 28.09.08

São estas flores que me dão

Que me deixam radiante

Perfumam-me o coração

Se vindas da minha gente

**

**

E se entre as flores ofertadas

Vem o verdinho esperançado

Trazer rosas encarnadas

Cumpre-se ali o meu fado

**

**

Quer seja bouquê ou cesta

Rosa simples ou raminho

P'ra mim é sinal de festa

Demonstração de carinho 

**

**

Falta aqui uma cestinha

Primeira que me foi dada

Levou-a a minha Meninha

Ficou de mim separada

**

**

Entre prendas e mais prendas

Eu quase perdi a calma

De ver tantas oferendas

Dos amigos da minha'álma

*

Chegava então um raminho

Duas rosas e um cartão

Enviados com carinho

Por amigos do coração

*

Centro de dia Laranjeiro

Gente onde eu me sinto querida

Que eu abraço sem receio

E a quem conto histórias de vida

*

São utentes, funcionárias'os

Dando sem pedirem nada

Entre algumas voluntárias'os

Lá no Concelho de Almada 

**

**

**

< Transcrito do Texto original >

                     ***

Obrigada pelas palavras

Que nos contam maravilhas

Parabéns á nossa poeta

Á nossa amiga Rosa Dias

                   *****

      AMIZADE

 

É com esta amizade virtuosa

Que vivo a vida que Deus me emprestou.

Das costas deste postal

transcrevo estas belas palavras

de dois amigos do coração.

                      *****

Simples lembrança, p'ra quem tanto merece

Rosa, o Sol te daria eu ´se pudesse! 

 

Obrigado pela vossa amizade

 

      Fátima   e  Luis Moisão

 

É sem duvida uma felicidade ter amigos assim bem- hajam.

                        *****

    " E 'atão o mê montê"

                   *****

O mê monte, mê montinho

Que umas amigas me fizeram

Foi este doce miminho

Que de Borba me trouxeram

***

***

Mais uma surpresa chegando

Mais um grupo p'rá 'nimar

Os cavaquinhos tocando

Os tocadores a cantar

**

**

Dos amigos do Coral

Vem a cesta a abarrotar

De lindas flores por sinal

P'rá companhar o cantar

** 

**

Veio a Alma Alentejana trazer

P'las mãos do casal Avó

Monsaráz pintada á mão

Numa jarra placada

Onde gravaram com precisão

A data hoje lembrada 

**

**

**

Vem calçada, mas segura

Leonor pelo caminho

Tem no coração amargura

Mas na palavra carinho

**

Pela mão traz seu amor

Sorrindo que nem menino

Bendita serás Leonor

Só por amares Diamantino

**

Deixas-te Antúrios da Madeira

Junto ás rosas cor de rosa

Verdurinhas trepadeira

Deixaram a sala cheirosa

**

**

Da Marinha veio a jarra

E a garrafa da bebedeira

Tudo fez parte da farra

Duma festinha á maneira

Houve poesia popular

As vozes das cantadeiras

Uma peça Teatral

Gente linda Açoreana

Tudo foi obra e canseiras

Duma <AlmaAlentejana>

**

**

Discursou Joaquim Avó

Falando de Rosa Dias

Seguiu-se Ricardo Louçã

Enaltecendo as poesias

*

Traga a vida o que trouxer

Só queria nunca esquecer

Que quantos mais anos fizer

Mais tenho para aprender

*

Ter amigos é o melhor

E deles sentir saudade

Não há riqueza maior

Que um amigo de verdade

*

Depois deste relaxar

Num palacete real

Viemos arrematar

Cá fora junto ao portal

*

Caeiro, cantou e tocou

O povo silênciava

Logo o César declamou

Enquanto a noite calava

*

Com bons amigos do peito

Corria a noite serena

Cantou-se ali a perceito

E por certo valeu a pena.

**

Aquele abraço da amiga certa

 

Rosa Guerreiro Dias

****

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:09


6 comentários

De joaquim avo a 30.09.2008 às 22:56

Ja consegui Rosa

De joaquim avo a 30.09.2008 às 23:04

Cara Amiga Rosa
Começo por lhe dar os meus parabéns por tão bela obra.
Sentimo-nos muito orgulhosos por ter entre nós uma poetisa camponesa que através da poesia consegue transmitir o que lhe vai na alma.
Obfrigado também pelas referências que nos faz, bem como à Alma Alentejana.
Um abraço amigo
Joaquim e Nazaré Avó
O ALENTEJO NÃO TEM FIM

De Rosa Guerreiro Dias a 30.09.2008 às 23:28

Meu amigo, como vê é relativamente fácil. Quanto ás sua palavras amigas fico sinceramente agradecida pelo apoio, pela amizade , por tudo, enquanto existir este dom em mim no jogo das palavras, caminharei gritando, falando, escrevendo e deitando ao ar a poesia que se espalhará pelo mundo e cairá no coração de quem as entenda em forma de sentimento. Aquele abraço da amiga certa. Rosa

De joaquim avo a 14.10.2008 às 23:43

Amiga
Votos para que mantenha sempre essa inspiração que em palavras nos transmite com carinho e saber o que lhe vai na alma.
Sentimo-nos sempre orgulhosos de termos entre nós uma camponesa alentejana com tanta arte e muito mais por ser nossa amiga que hoje em dia é o melhor bem que se pode ter.
Um abraço do casal aVÓ

De susana a 18.11.2008 às 22:47

Foi com muito prazer e com todo o carinho que fiz o monte!!!!
Um grande beijinho
Susana

De Rosa Guerreiro Dias a 22.11.2008 às 17:22

Beijinho Susana, voçê é uma artista na feitura de bolos estava delicioso.
Parabens e agradecida
Aquele abraço da amiga
Rosa Dias

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D