Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Pára e Pensa!

por Rosa Guerreiro Dias, em 20.12.13

 

Pára e Pensa!

 

Chegamos àquela encruzilhada da vida

Que não tem saída
Não te enganes a ti próprio meu amor,
Ainda que vivamos mais meia dúzia de anos
Sim meia dúzia

Como serão?
Olha ao teu redor
Olha para as pessoas que te amam
Cuida delas

Dá-lhe o devido valor
Dá-lhe a tua atenção
Pára de te preocupares tanto
Com o carro, com o gato, com o salão
Com o cliente

Que hoje é amigo, e amanhã não
Divide comigo

As carícias que fazes

Ao comando da Televisão

Aproveita um pouco desse tempo

E olha-me nos olhos
E neles verás ainda ardendo por ti

Uma chama de carinho e de paixão
Tenta por favor
O lado da moderação
Olha para as pessoas que te rodeiam

Que te amam
Porque elas!
Elas, têm coração
Mas as coisas

As coisas não.

 

 

 

Anda amor

Anda comigo fazer caminhadas
Aproveitar o tempo que nos resta
Para conversar, recordar
E até darmos nossas gargalhadas
Sobre as coisas boas que lembramos
Mas que ficaram por contar

Por gargalhar!...

 

Vem comigo meu amor

Mais uma vez, olhar o Mar

 

 

Olhar os campos em flor
Vamos viver esta alegria com os amigos
Vamos em união apreciar toda a natureza…

 

 

Vem amor

Vem comigo partilhar
Estes nossos últimos olhares
Porque para além destes
Poucos mais haverá

Tenho a certeza

Lê o jornal

Sim, porque não?
Vai à bola, ao campo

Ou vê na TV

 


Sai de casa

Convive com os amigos

Toca Guitarra

Abraça o teu Violão

Passeia a pé

De carro

De metro
De autocarro

Ou de avião
Mas tudo isto

Ao lado da mulher amada

A Mãe dos teus filhos

Avó dos teus netos
Aquela que ficou junto de ti…

Uma vida inteira
Apenas em troca de amor

E alguns afectos, mais nada

E que tudo o que teve em fartura

Foi apenas canseira!...

 

Pensa um pouco na minha dor
Não me mates de tristeza,

Não me dês esse desamor

Porque, eu amor,

Não mereço com certeza!...

 

Rosa Guerreiro Dias…
6-12-2012

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55


NATAL

por Rosa Guerreiro Dias, em 18.12.13
 
 
 
É só Tradição

O Natal chegando
E apesar da fome
E apesar da guerra
Que assola esta terra
Vai tudo girando.
 

É mês de loucura
Perdeu-se a devoção
De falsa ternura
Vive a tradição.
Há luzes brilhando
Imitando estrelas
E lágrimas rolando
Que ninguém quer vê-las.

Foto de Rosa Dias.

Entre mil, há um, que lembra ‘Jesus’
Foto de Rosa Dias.
 
Entre cem!
Entre cem, nenhum,
Nem ‘Jesus’!
Nem ‘Cruz!...
Foto de Rosa Dias.
Rosa Guerreiro Dias
7-12-2001
18-12-2013

''Por enquanto este poema é intemporal
'' Quando deixar de ser, serei completamente Feliz, festejarei o Natal!... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

subscrever feeds