Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Sentida Homenagem ao amigo.

por Rosa Guerreiro Dias, em 30.08.08

Ao Poeta

 DOMINGOS CARVALHO

Tocaram-me ao sentimento, teus versos de boca aberta
Torturas em fogo lento, ais sufocados de alerta
Como tu sofreste amigo, e continuas sofrendo

Dizes-te duro e tirano
Mas como amigo?
Se o coração de uma “Mãe”
Em ti não achava dano.
Injusto sem querer, talvez
Quem não é? Todos o são.
Só precisamos
É de uma mãe igual à tua
Que nos lance o seu perdão

Tuas palavras são fortes
Teu olhar um rio seco
Teu rosto mostra cansaço
Mas deixa lá meu amigo
Tu não te atormentes não
Que o “Deus” que não procuraste
Te dará consolação
Te acolherá no regaço
E a liberdade liberta
Que a tua alma almejou
Tu a irás ter na certa
Nesse “Deus” que te encontrou

Pois se o homem só é justo se lutar
Se tu amaste a ternura das crianças
Se plantaste as árvores e as flores
que faltavam nos jardins;
Se deixaste apodrecer os ódios e as vinganças

E por fim, bem por fim
Ergueste com orgulho
O cravo de Abril, entre tantos mil
Só tens amigo, é que sorrir
Para que teus filhos não esqueçam
Para que João, Miguel e Mariana
de ti se envaideçam.
E este mundo por onde passaste
te chore com saudade;
E por fim se regozije
com esta tão desejada 

e alcançada Liberdade.

***

1-12-1999

Da tua amiga e admiradora

Rosa Dias

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52


Férias merecidas, no meu Alentejo, até já.

por Rosa Guerreiro Dias, em 27.08.08

O céu mostra a graça, dum azul sem par

E o monte me abraça, ao ver-me chegar

A terra me estende , seus braços sem fim

E a casa se rende, sorrindo p'ra mim

A sombra Sobreira, convida-me à sesta

E da grande canseira, quase nada resta.

É a vitamina, há muito esperada

Força genuína, por nós desejada

Com o seu vigor, alimenta a gente

Aliviando a dor, à brava semente

***

Os pássaros cantam

À nossa chegada

E assim nos encantam

Em troca de nada

**

Nas manhãs douradas

Sem ponteiros nem corda

Canta às descaradas

Este galo amigo

Que a todos acorda

***

Alentejo amado, como não voltar

Se tu és o fado, deste meu fadar

***

De regresso à cidade

E a quem me esperar

Te prometo amigo

Que levarei comigo

A força do trigo

Para lhe ofertar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:59


Enlace de Carlos e Maria

por Rosa Guerreiro Dias, em 25.08.08

Quinta da Victória sorria

Num dia lindo de Verão

Carlos esperava Maria

Ansioso de emoção

Na ponte que os separava, de sorriso permanente

Eis a noiva em seu esplendor

Botões de Rosas vermelhos

Vai unir-se ao seu amor

Na tribuna dos conselhos

*

Vem o Sim fortalecer

Um amor já existente

Promessas p'ra um viver

Na frente de tanta gente

*

Chega a menina bonita

Num olhar verde de esperanças

Com rosa em laço de fita

Entregar as alianças

*

Eis a rosa  em seu esplendor

Trazendo a aliança do amor

*

Os pais do noivo estão atentos, a todo este desenrolar

sabendo que em breves momentos, seu menino vai voar.

Com o beijo tradicional, continua o ritual

*

Enchem taças, bebem esperança

E começa outra dança

*

E entre risos e folia, desata-se a alegria

*

Mais um pézinho de dança

Venham todos que não cansa

*

Enquanto na mesa do amor

Há reguengos sim senhor

Bolo branco florido, vem a boquinha adoçar

mostrar que o dia comprido , já está prestes a findar

*

 

Olhem as taças que espanto, neste momento de encanto.

Partem bolo, saboream

Trocam taças e promessas

Há desejos desejosos

Duma vida em felicidade

E assim chegará o dia

Em que ao lembrar este dia

Sómente será saudade

A saudade da alegria.

*

E do que vier a acontecer

Que seja o amor a vencer

*

Com desejos de felicidades dos primos amigos

Rosa e António

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:23


AS ROSAS DE S. TOMÉ

por Rosa Guerreiro Dias, em 09.08.08

Duas rosas, e um amor

S. Tomé quiz enviar

Que lindo buquê em flor

Para o meu lar alegrar

De mochila e riso aberto

Idealizas teu caminhar

Procurando sempre o jeito

De vires a gente abraçar

*

Abraço de pai , tem verdade

*Abraço de mãe, tem vida

 

Abraço de irmão é saudade

Abraço de tia, é guarida

 

E abraços p'rá " qui, abraços p'rá "li

E este Portugal te recebe assim

***

Sabes que sempre estarão

Abraços à tua espera

Mesmo sem rosas na mão

Chegas tu, é Primavera

***

Rosas de porcelana

Maravilha

Não há palavras

Que descrevam

Tanta beleza

E perante ela

A poesia é muda

Mas

Tem a rosa, o tom da pele

da Claudia, rosa em botão

As duas, formam um painel

Mexem com a minha emoção

*

Pega as rosas com cuidado

Vê não lhe quebres o pé

São rosas do meu agrado

Benvindas de S. Tomé

*****

Com muito amor da tia Rosa que te ama muito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:42


Desejos de Paz e Esperança

por Rosa Guerreiro Dias, em 07.08.08

Voa a pomba sem canseira

Trazendo no voo a bonança

E num raminho de Oliveira

Vem a paz, envolta em esperança

**

Sonhar; porque não?

Se o sonho alimenta a vida

**

Se a vida tira, Deus pôe

Faço votos que assim seja

Que haja alivio onde te doi

Que fuja de ti a tristeza

**

Aqui vai o meu abraço

Envolto em muito carinho

Atado com nó e laço

Não vá desatar no caminho

**

 Desejo a todos vós

Abraço da amiga R.G.D

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:46


SECA NO ALENTEJO EM "" 1992 ""

por Rosa Guerreiro Dias, em 06.08.08

Apesar da grandeza da imagem

A triste visão da pastagem

Quando a natureza entra em acção

Ou á fartura, ou fome de pão.

 

Fui testemunha.

*

Que dor que senti, que sofrimento

Ao olhar a terra e seu firmamento

Até meu povo queria chorar

Sem haver lágrimas para deitar

Gritando amargura e olhando os céus

Foi tanta prece

Tanto SOS

Valha-nos Deus

Por fim,

Deus deu, sua atenção

Alegrando ao homem seu coração

A chuva caiu

Trazendo fartura

Saciando o homem, e a terra dura

Brotaram as flores

Encheram-se os rios

E os homens choravam, causando arrepios

 

Com isto Deus quiz

Ao mundo mostrar

Que como se diz

Deus tem o poder

Para fazer, o mundo parar.

*

R.G.D. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23


AVISO AOS AMIGOS

por Rosa Guerreiro Dias, em 06.08.08

Meus amigos

Por lapso meu tive que alterar meu enderesso eletrónico

Que passou a ser.

rosaguerreirocm@hotmail.com

Deste incomodo peço desculpa

 Aquele abraço da amiga certa

  DIAS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:19


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

subscrever feeds