Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Picnic molhado

por Rosa Guerreiro Dias, em 26.05.08

Alqueva

*****

O maior lago artificial

da Europa

Isto é uma riqueza que já nos tardava, beleza ao alcanse de todos
Azinheiras mirando-se ao espelho

Apenas silêncio

Sol de pouca dura

Lá vem a magana o menino se esconde

Sorrisos molhados

Cantando à chuva

 

Comendo escondido

Arrumando a tenda

Apetite não falta

Não se fala com a boca cheia

Quem canta assim não é gago

E sabe a musica de cor

Chapéus há muitos seus palermas

Natureza generosa

Tronco velho, pernadas novas

E o sol brilhando de novo

 25-5-2008

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37


Alqueva - A quanto obrigas

por Rosa Guerreiro Dias, em 26.05.08

PIC-NIC NO ALQUEVA

*****

Pic-nic no Alqueva, enfrentámos o risco

Mas logo chega a chuva, estragando o petisco

*

As mulheres trouxeram, farnel a perceito

E até convidaram, amigos do peito

*

Grupos se formaram, mais lonje mais perto

E assim partilharam,  almoço e afecto

*

Foi diferente o dia, com a chuva magana

Mas ouve alegria, na alma alentejana

*

Apesar dos inconvenientes, dos plastificados

evitaram a chuva, nos nossos costados

*

A lama, ali estava, molhou e sujou

e a gente praguejava, contra a quem a mandou

*

E S. Pedro atento, ao que estava a ouvir

a dado momento, lá desata a rir

*

Gargalhava tanto, deste vendaval

chamando de incauto, ao pobre mortal

*

Mas mal ele esperava,  por mais altos sentires

e o sol brilhava, lá no arco -  ires

*

O Santo, reflectiu, na sua maldade

e a chuva aquietou, já por toda a tarde

*

A poetisa  Rosa Dias , falou de sentimento

dizendo poesias por breve momento

*

O Moisão deliciou, com o seu cantar

e anedotas contou, que foi de espantar

*

O povo gargalhava, com estrondoso risar

e alegre regressava, cada um ao seu lar

*

Nos campos perdidos, o Alentejo sem fim

vai esperando seus filhos, e mais dias assim

 

Alentejo tão querido

De abençoada semente

Te prometo amigo

Não serás esquecido

Pela tua gente.

***

25-5-2008 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28


Filha do meu coração

por Rosa Guerreiro Dias, em 16.05.08

 

Olá querida.

Estou feliz por tu existires e por seres minha filha.

Mais um ano de vida, que agradeço a Deus.

 

Que me falte tudo.

Menos tu, o teu irmão, os meus netos.

A minha familia os meus amigos.

Pois todos vós sois o motivo para eu continuar vivendo

Vida que vou floreando com minha poesia.

Por vezes eu caio, depois me levanto

Mas a vida para mim não perde o encanto

Sou feliz com pouco.

Se quero mais?

Só amor

E há procura dele, vou seja onde for.

Mas por hora chega

P'ra mim, e p'ra dar

Já tenho a talega

Cheia a transbordar.

P'rós filhos e netos

Uma talega à parte

Cheinha de afectos

Atada com arte

Bordado a rigor

Na talega diz

 

         ""Apenas Amor para ser feliz""

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:02


Contemplação

por Rosa Guerreiro Dias, em 15.05.08

Contemplação

No olhar da camponesa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:19


Em defesa do patrimonio Português

por Rosa Guerreiro Dias, em 11.05.08

        Contemplação ***** Castelo de Alcoutim

*****

*****

*****

*****

*****

*****Dina e Maria Eugénia *****

*****Presidente da Associação A Aldraba*****

                    José Alberto Franco

***** Maria Eugénia esposa do Zé*****

***** O Antropologo Luis Maçarico *****

*****José Alberto dando as boas vindas aos presentes

***** A poetisa Rosa Dias e a amiga Dina *****

*****                                                                                         

*****

*****                       As flores de Alcoutim                           

*****                 Aqui até as lajes dão flores                      

 

*****    Casa dos Condes  *****

*****Guadiana prateado *****

*****  Um Alcoutim florido*****

***** A beleza da brancura incandescente *****

***** Homenagem ao pescador *

***** A rosa da Alexandria , Loendro*****

***** Do lado de lá *****

***** Rio acima *****

***** Os penduras *****

*** Dois povos, o rio os une, o rio os separa ***

** Sanlúcar florido **

 

Sardinheiras espanholas na Av. de Portugal

 

***** Rosa de Espanha *****

***** Rosa de Portugal *****

**** Crianças zangadas *****

***** O professor Chitas   *****

***** Sinais de Primavera  *****

***** O Antropologo saltando o muro da escola *****

***** Adeus Alcoutim *****

Adeus Guadiana

***Senhora Cegonha ***

10 e 11 de Maio de 2008

Um grupo de amigos visitou Alcoutim .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32


SAUDADES

por Rosa Guerreiro Dias, em 09.05.08

Alô alô, pessoal.

Para quando a próxima visita? 

 

**

***

***

***

***

***

***

O PETISCO JÁ ESQUENTA

A mesa está posta

E neste abraço todo o mundo cabe

Aguardamos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:02


Duas ceifeiras uma saudade

por Rosa Guerreiro Dias, em 08.05.08

Duas ceifeiras

Duas gerações

Avó e neta

*****

 Marianita um puro botão de rosa

***

***

***

Rosa, e mais rosa, mudou a pureza de cor. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:10


MARIANA E A NEVE

por Rosa Guerreiro Dias, em 08.05.08

Mariana

uma amiguinha

e a branca neve

Três beldades na neve

Mariana feliz

Três amigas

Em grande corrida

Brincando na neve

 

Um dia na neve, momentos a recordar.

Mariana e amigas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:05


O VALOR DUM HOMEM E A ALMA DE UMA POETISA

por Rosa Guerreiro Dias, em 07.05.08

Monumento ao café

na

 Nova Delta

 

Ao meu grande amigo

Rui Nabeiro

 

*****

Nasceste de gente pobre

No meio  do povo criado

E é isto que te faz nobre

Rui Nabeiro tu és amado

*

   Hoje és mais, já foste menos

Gigante de coração

Não esquecestes os pequenos

Com eles repartes pão

*

Tu tens sido pai do povo

Da nossa terra querida

Deus há-de recompensar-te

Prolongando a tua vida

*

Casa pão e trabalho

A muitos tu tens já dado

Por isso não admira

Que tu sejas tão amado

*

 Quem dera que no mundo houvesse

Muitos homens como tu

Que dessem, comer ao pobre

Pudessem vestir o nù

*

 Rui Nabeiro tu és um homem

Querido no meio do teu povo

E pena que um dia morras

E não possas nascer de novo

*****

 

Manuel Rui Azinhais Nabeiro

**

Rui Nabeiro e a poetisa da terra Rosa Dias

**

Rosa Dias na Adega Maior nas Argamassas 

O olhar da poetisa sobre a planicie

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:28


Saudades do Brasil, e dos amigos que lá deixei.

por Rosa Guerreiro Dias, em 06.05.08

Saudades do Brsail

Saudades dos amigos.

Esperando,  o trem  Maria Fumaça.

Chegando a Jaguariúna

Mirando

Dia lindo

Alegria e juventude

Beldades

Natali

Natali

Rosa telefonando

Alo Brasil, estou morrendo de saudades de todos vós.

Maravilha Rio Pira - Piracicaba, lindo

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:12

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

subscrever feeds