Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Filha do meu coração

por Rosa Guerreiro Dias, em 16.05.08

 

Olá querida.

Estou feliz por tu existires e por seres minha filha.

Mais um ano de vida, que agradeço a Deus.

 

Que me falte tudo.

Menos tu, o teu irmão, os meus netos.

A minha familia os meus amigos.

Pois todos vós sois o motivo para eu continuar vivendo

Vida que vou floreando com minha poesia.

Por vezes eu caio, depois me levanto

Mas a vida para mim não perde o encanto

Sou feliz com pouco.

Se quero mais?

Só amor

E há procura dele, vou seja onde for.

Mas por hora chega

P'ra mim, e p'ra dar

Já tenho a talega

Cheia a transbordar.

P'rós filhos e netos

Uma talega à parte

Cheinha de afectos

Atada com arte

Bordado a rigor

Na talega diz

 

         ""Apenas Amor para ser feliz""

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:02


1 comentário

De (So) Luis a 16.05.2008 às 16:23

Mais uma «rosinha de mesinha» bela, como todas as rosas.
Já deve ter recebido um Convite da Ermelinda Toscano, creio que para o dia 31 Maio, mas atenção que neste dia, a partir das 21h vamos estar de serviço no apoio aos Escuteiros do Miratejo, com o seguinte programa:

25º Aniv. Agrupamento Escuteiros 699 do Miratejo
(Plano Programa - 31 Maio/08)


Apresentadores:
Escuteiros: Escuteira Matias
Cantadeiras: Poetisa Rosa Dias

Parte I: (Início 21,30h)
1) Escuteiros (20 min.)
2) Cantadeiras da Alma Alentejana(25 min.)

Intervalo (22,30h às 22,50h)

Parte II
1) Cavaquinhos da Alma Alentejana (25 min.)
2) Escuteiros, Cantadeiras e Cavaquinhos da Alma Alentejana (15 min.)
1) Sevilhanas (30 min.)
2) Fecho: Escuteiros (Maria Vamos ao Vira)

Atenção que no dia 30 Maio, na noite anterior, temos a apresentação do Livro de Euclides Cavaco
«Horizontes da Poesia», que como combinado irá ficar a seu cargo. A ideia é fazer anteceder a apresentação do Livro com o cante pelas Cantadeiras de «O Alentejo não tem fim!», como sabe da autoria do Euclides. Assim a modos que uma «homenagem».
É assim quando se é «rosa de mesinha», não há mãos a medir...
Um abraço Alentejano
O Alentejo não tem fim!





Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D