Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




RECORDAÇÕES

por Rosa Guerreiro Dias, em 30.04.08

Noite inesquecivel na Ilha Terceira

*****

 

Que é? que é?

 

QUE SERÁ?

 

QUE SERÁ?

 

Vou dizer.

 

São os ossos da carne da belissima alcatra

que nos foi servida em Porto Judeu.

Nas vesperas de nosso regresso a Lisboa.

**

Depois de tratados;

 Resultaram nesta pequena estatueta.

Como recordação de uma semana passada na "Ilha Terceira"

19-10-2007

As cantadeiras da Alma Alentejana

e a

Poetisa popular alentejana

 

 

Rosa Guerreiro Dias

*****

E as lindas hortências

 chamadas cachopas 

em Porto Judeu 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34


5 comentários

De (Só) Luis a 02.05.2008 às 00:09

Não tarda estamos lá outra vez. Será? Será?...
Um abraço Alentejano (não escrevo mais pois isto nunca regista...rrrsss)
O Alentejo não tem fim!

De Rosa Guerreiro Dias a 02.05.2008 às 20:56

Olá amigo, desta vez registou, como vão tudo bem? não soube nada de vós, de como correu o passeio a Almodôvar? se vou , sei, se não vou, nada me dizem, ai é! tá bem, a gente depois fala.
xau beiji. abraço da amiga R.D.

De (So) Luis a 03.05.2008 às 01:29

Pois é minha amiga. Quem a manda criar maus hábitos nesta gente, habituada a fazerem-lhe a «papinha» toda? Com um «repórter de serviço» da sua qualidade, quem se atreve a escrever uma linha que seja? Eu não! Ou...olhe, foi bom demais, demais mesmo. Foi pena não terem ido - já estou a ver as suas apreciações à Feira Medieval e muitas outras coisas bonitas desde as 6h da manhá até à noite. Ai aquele Rei D. Diniz era mesmo daqueles que «fez tudo quanto quis e não fez mais porque não quis» - e a Câmara de Almodôvar está de parabéns pela forma como soube recriar tão genuinamente tão belos momentos da nossa História. Assim dá gosto, ir ao Alentejo e ver aquele dinamismo, o entusiasmo e o brio posto em mais um evento tão dignificante e valorizador para o Alentejo, a deduzir dos muitos turistas estrangeiros que por ali vimos. Esta Câmara é na verdade um caso sério merecedor de todo o nosso apoio e respeito - é pena todas as que conheço não terem nada a ver com esta. No resto, foi cantar...cantar...cantar...
Mas, já houve mais, muito mais depois disso. No dia 1 foram as MAIAS na Piedade, com o brilhantismo das Cantadeiras e da Alma Alentejana e dia 2, ontem que acabou já hoje (há pouco), mais uma actuação brilhante das Cantadeiras na Incrível Almadense, com um grupo de Barcelona, que já nos convidou para lá irmos. Mas...
Atenção que no próximo Domingo 4, a Rosa não pode cá faltar, pelo menos pelas 15h, para a actuação no Clube de Sargentos da Armada, no Feijó. Um abraço Alentejano para ambos.
O Alentejo não tem fim!

De Rosa Guerreiro Dias a 03.05.2008 às 09:04

Que bom, fico feliz que tudo tenha corrido bem, foi na verdade pena minha não vos acompanhar, mas por vezes surgem situações ás quais não podemos fugir , foi o que aconteceu agora, minha amada sobrinha que vive no Brasil, fazendo escala em Lisboa a caminho de Luanda, acabou por ficar connosco 4 dias, que digo-lhe amigo foi excelente, quantos D. Dinis teriam que vir para separar este abraço de sobrinha e tia cheio de saudade rsrsrsrsrsrs , No entanto sua reportagem esclarece bem como foi agradável a vossa passagem por Almodôvar , agradecida, no próximo Domingo estarei convosco se Deus quiser , apenas preciso de saber onde vou ter, mande dizer agora já encarrilou na questão de comentários háháháhá
O artigo tem sempre razão, rsrsrsrsrsrs .
Aquele abraço amigo da Rosa

De Luis a 03.05.2008 às 16:11

Penso que até o D. Dinis (pelo que vi dele na Feira Medieval de Almodôvar), compreenderia que a família está em primeiro lugar.
O plano das Cantadeiras para Domingo é:
11h: Missa da 1ª Comunhão na Igreja Nª Srª Fátima do Laranjeiro;
15h: 24º Aniv. do Clube Sargentos da Armada no Feijó - início às 16h com a Orquetra Jazz Kid band do CRF, bem sua conhecida; seguem as Cantadeiras; acaba com o grupo da casa; pelas 19h um jantar de confraternização.
A cada grupo foi atribuído cerca de 50 minutos. As Modas a cantar estão dentro do já conhecido. Os Poemas a dizer, a Rosa decidirá antes.
Um abraço.
O Alentejo não tem fim!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D